Precisa de ajuda com seu atendimento?

Eu sou meu próprio lar.

Desculpa frustrar a expectativa de quem pensa que sou uma espécie de guru, santa ou religiosa.

Eu investigo, reflito, pratico mas não viajei as montanhas do Himalaia tibet., índia ou Tailândia, sempre fui uma dona de casa comum.  Admiro e me inspiro em muitos, mas não sou discipula de ninguém, eu sou minha própria mestra, não por acaso meu arcano pessoal é O Eremita.

“A minha vida é um vendaval que se soltou,
É uma onda que se alevantou,
É um átomo a mais que se animou…”

Eu amo o Longe e a Miragem,
Amo os abismos, as torrentes, os desertos…”

Me dou voz e o direito de me calar. A sabedoria consiste em saber o momento de falar, sobre o que falar e como falar e o momento de silenciar-se.  

Eu gosto de fazer o que eu estou fazendo, eu me sinto bem assim. 

Eu tenho coragem de olhar pra dentro, e estar só, não fujo de mim, me observo imperfeita, tambem erro e por isso aprendo

 (sim precisa coragem e não quero enganar ninguém, o caminho do autoconhecimento não são só flores, mas aprendemos a abraçar os espinhos)

A linha tênue entre a sanidade e a loucura.

Procuramos a felicidade incessantemente, sem darmos conta que ela mora dentro de nós.

Toda a minha abordagem consiste em experienciar e aceitar a vida em sua totalidade e complexidade.

Estou humana, e sou muitas principalmente eu sou livre.

Samanta French

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *